16/02/08

RASTROS

Não tenho nada
Mas tudo que quero
Se faz presente aquecendo minha alma
Alimentando meu dia
Mesmo que meus bolsos continuem vazios...
Meus amores se perdem
Em meio há multidão alguns dividem sonhos
outros apenas deixam o amargo sabor da desilusão
Sempre me entrego inteira
Sem mirar o abandono.
Sofro... com o coração mudo
Espero o tempo amenizar a dor
Se perdôo ou não...
Não paro para analisar
Só não me deixo despencar no precípicio,
que a mente cria,
para suicidar a alma.
E assim passo os dias
No calendário do meu viver
Uns são desérticos, silenciosos
Outros, imperam ruídos de espectros
Alguns explodem em luz e cores
Mas, todos tem momentos de paz pra renovar a alma!
Apenas me deixo viajar
Neste comboio pela vida
Onde episódios correm soltos por corredores,
ora sombrios ora iluminados...
Deixando rastros invisíveis
Aos olhos de meros mortais!

Alguns Rastros são deixados nas areias,
Mas outros são cravados em rochas, e ,
esses, nunca se apagam....
RO/SC

4 comentários:

dulce disse...

Esse poema diz tudo quee devemos fazer naa vida. Vencer os obstáculos que aparecerem em nossa frente. E como diz a música " Caminhando e cantando e seguindo...."
Isso é mais uma prova da sensibilidade da amiga Rô. Posso dizer, uma gueerreira.
Bjs mana

Anônimo disse...

seu coração é como o mar infinito,pois nem sei como cabe tanto amor assim
se vc dividir esse amor ainda sobra mais da metade.
beijos.
Gu

Anônimo disse...

Acorda, meu amor,
para fazermos da nossa casa
a Santa Igreja!
Aberta em plena natureza...
Onde escuto a voz de Deus!
Acorda, amor meu...
Dos sonhos que ainda tens!
Vem, vem, vem...
Espia nossas almas namorando
no sol desta manhã,
por entre as sombras dos flambuaiãs...
Acorda, amor meu,
aos olhos do homem teu!
Dá-me um sorriso de bom dia.
Tua estampada alegria,
AMANHECEU!

Acorda!E vemmmm
Beijos de alguém que ama você.

água disse...

Amiga linda, adorando vir aqui e encontrar tudo muito lindo, alegre.
E que presente essa musica...
Bjssssss