13/01/10

SOU REAL!!

Sem que eu espere,
Lanças a palavra afiada,
Que fere e machuca,
Dizes que sou virtual,
-Amizade virtual-

Como podes me chamar de virtual?
Saibas que por de trás,
Da tela 'fria' do computador,
Existe alguém de carne e osso,
-E não feita de HD e Chips-

Como podes dizer que sou virtual,
Se dentro de mim bate um coração,
Por onde circula o liquido vermelho,
Que faz nascer à vida,

Sou feita de emoções e sentimentos,
Tenho lagrimas que rolam,
-Se estou triste ou feliz,
E sorrisos que contagiam,

Minha voz tem um canto que é só meu,
- E não um bip! Bip! Bip! Acelerando.

O meu corpo é quente,
-E se arrepia-

E minha pele perfumada,
Tenho olhos de uma cor só minha,
E um olhar que revela minha alma,
-Sim! Tenho uma alma-

Ah... Tenho braços que abraçam,
E uma boca que gosta de beijar,
E meus cabelos balançam,
Ao toque do vento.

Como podes dizer que sou virtual,
E se quando precisas de mim,
Sabes que comigo pode contar,
A qualquer hora do dia,
Noite ou madrugada,
Estarei sempre pronta a te escutar,

Não... Não fale assim,
Apesar de nunca termos nos encontrado,
-Ainda-

Não sou uma fantasia ou ilusão,
Sabes que eu existo,
E onde me encontrar,
-E que comigo podes contar-
Pois eu me importo contigo,

Então: não me chames de virtual,
Sabes muito bem que sou real,
Muito real...
.
.
.
(Patricia Montenegro)
.

Um comentário:

Uma aprendiz disse...

Que lindoooo!
Adorei.

Parabéns pela escolha.


beijos, Rõ